, , ,

Um terceiro ataque de ransomware está em ascensão e já chegou ao Brasil. Depois de casos globais envolvendo WannaCry e ExPetr — também chamado por alguns especialistas de Petya e NotPetya— o novo malware que bloqueia dados dos computadores é o Bad Rabbit. Segundo a Kaspersky, o nome aparece em um site da darknet vinculado ao vírus com uma nota de pedido de resgate em bitcoin (comum em casos de ransom).

Entenda por que hackers pedem resgate de ransomware em bitcoin

A iniciativa começou na Rússia e na Ucrânia e ganhou volume na terça-feira (24), causando atrasos no aeroporto ucraniano de Odessa e afetando vários meios de comunicação na Rússia, incluindo a agência de notícias Interfax e Fontanka.ru. Horas depois, afetou o sistema de metrô em Kiev, na Ucrânia, o que gerou um alerta para outras empresas de serviços de massa e finanças na região.

O que é ransomware: cinco dicas para se proteger

Os criminosos por trás do ataque Bad Rabbit estão exigindo 0,05 bitcoin como resgate — o que é cerca de US$ 280 na taxa de câmbio atual da criptomoeda. Assim como em outros casos, o vírus usa um contador regressivo para pressionar a vítima a pagar pelo resgate o quanto antes. Não há garantias, porém, de que ao pagar a quantia pedida em bitcoin, os hackers vão liberar os seus dados no PC.

No Brasil, empresas do setor de comunicação e de outras áreas alertaram para presença do ransomware na manhã desta quarta-feira (25). Segundo análise da Kaspersky, fabricante russa de antivírus, o ataque não usa explorações (exploits). É um drive-by attack: as vítimas baixam um falso instalador Adobe Flash Player de sites infectados e iniciam manualmente o arquivo .exe, infectando os seus PCs.

Vale notar que este é um ataque que funciona em computadores Windows. A Adobe, porém, já anunciou fim do Flash Player para 2020. Em seu lugar, vem sendo usada tecnologia html5.

Ou seja, se você entrar em algum site que solicite a atualização do Flash para ver um vídeo ou ter acesso a algum conteúdo, não a faça via pop-ups do próprio site. Você pode descobrir se está utilizando a versão mais recente no próprio site da Adobe e obter o download seguro e original do Flash caso seja necessário seu uso.

Ao clicar no botão “Instalar”, o download de um arquivo executável é iniciado. Este arquivo, encontrado como install_flash_player.exe, é que causa o bloqueio dos seus dados na máquina.

Pop-up distorcido pede atualização com falso Flash (Foto: Divulgação/ESET)Pop-up distorcido pede atualização com falso Flash (Foto: Divulgação/ESET)

Pop-up distorcido pede atualização com falso Flash (Foto: Divulgação/ESET)

“Nossos pesquisadores detectaram uma série de sites comprometidos, todos sites de notícias ou de mídia”, afirma o documento publicado pela Kaspersky. A empresa de segurança, entretanto, ainda não tem informações sobre a possibilidade de recuperar os arquivos encriptados pelo vírus ransomware Bad Rabbit — seja pagando o resgate ou usando alguma falha no código do malware.

A Kaspersky afirma que, por enquanto, a maioria das vítimas do Bad Rabbit está na Rússia. Também foram vistos ataques semelhantes, porém em menor volume, na Ucrânia, na Turquia e na Alemanha. A fabricante de antivírus afirma ainda que o ataque é direcionado contra redes corporativas, usando métodos semelhantes aos usados no ExPetr, incluindo parte do código.

Tela do PC bloqueada após a instalação do falso Flash (Foto: Divulgação/ESET)Tela do PC bloqueada após a instalação do falso Flash (Foto: Divulgação/ESET)

Tela do PC bloqueada após a instalação do falso Flash (Foto: Divulgação/ESET)

De acordo com a ESET, a Rússia tinha mais da metade das vítimas nesta manhã, seguida de Ucrânia, Bulgária, Turquia e também do Japão. A fabricante do NOD32 também liberou uma lista de sites afetados que devem ser evitados.

  1. Rússia: 65%
  2. Ucrania: 12.2%
  3. Bulgaria: 10.2%
  4. Turquia: 6.4%
  5. Japão: 3.8%
  6. Outros: 2.4%

Fonte: Techmundo

,

Sua rede Wi-Fi está realmente protegida?

As redes modernas de Wi-Fi no mundo, teve sua primeira grande vulnerabilidade divulgada

13 anos depois de ser lançado, o protocolo WPA2, que protege quase todas as redes modernas de Wi-Fi no mundo, teve sua primeira grande vulnerabilidade divulgada. Utilizando da técnica chamada de KRACK (Key Reinstallation Attack) os atacantes terá acesso aos dados criptografados de sua rede facilmente. As falhas permitem interceptar a conexão entre o dispositivo e o roteador, roubando informações sensíveis ou até mesmo introduzindo conteúdo malicioso.

É difícil entender a abrangência de uma falha tão grave, então vamos deixar mais claro: o ataque funciona contra todas as redes modernas de Wi-Fi protegidas. As vulnerabilidades estão no protocolo WPA2 “handshake” é o nome do processo por meio do qual as máquinas “se cumprimentam”, ou seja, se reconhecem entre si a fim de realizar uma comunicação, não em implementações ou dispositivos específicos. Portanto, embora alguns sistemas operacionais possam ser mais atingidos que outros, todos poderão sofrer as consequências.

Como se proteger?

Embora a falha esteja no protocolo, é possível implementar um mecanismo de segurança adicional sem quebrar nenhuma compatibilidade com as redes existentes (não é necessário um “WPA3”). Por isso, algumas empresas já estão distribuindo correções:

  • A Microsoft já liberou atualizações para o Windows 7 e versões mais recentes. Se não há nenhuma instalação pendente no seu Windows Update, você já está livre do problema.
  • O Google vai liberar um patch de segurança para o Android no dia 6 de novembro. Quem possui um smartphone Pixel estará protegido; caso contrário, será necessário esperar a boa vontade das fabricantes.
  • As principais distribuições Linux estão liberando correções para o pacote wpa-supplicant. Instale-as. O Linux é mais afetado que os outros porque, além de estar vulnerável às brechas no protocolo WPA2, possui uma implementação falha.
  • A Apple corrigiu as vulnerabilidades nas atuais versões beta do iOS, macOS, tvOS e watchOS; elas deverão chegar em breve aos usuários.

Caso seu computador, smartphone ou outro dispositivo conectado esteja atualizado, isso deve evitar a interceptação de dados. No entanto, isso não protege todos os aparelhos conectados à rede: smartphones com Android e certos dispositivos inteligentes, como câmeras de segurança, talvez nunca recebam uma atualização. Então, também é importante instalar uma correção no seu roteador Wi-Fi o quanto antes.

Por enquanto, as correções liberadas se limitam a roteadores de nível corporativo, como os da Ubiquiti. Mas é bom verificar se a fabricante do seu roteador já tem um firmware novo para o seu modelo. E se você não recebeu nenhuma atualização nem no seu dispositivo, nem no seu roteador? Nesse caso, há algumas soluções pouco triviais para usuários comuns:

  • Utilizar uma VPN para criptografar todo o tráfego entre o dispositivo e o roteador. No entanto, elas custam alguns dólares por mês. Boa parte das VPNs gratuitas são notavelmente inseguras ou vendem seus dados, e só piorariam a situação;
  • Deixar de se conectar por Wi-Fi e voltar ao cabo Ethernet.

Conheça as 5 dicas infalíveis para garantir a segurança da informação no escritório contábil

Preocupações com a segurança da informação nos escritórios contábeis se estendem por todo o mundo

Você já deve ter se preocupado com a segurança da informação no seu escritório de contabilidade, não é mesmo? Então para evitar a perda de dados importantes é preciso manter rotinas de segurança que diminuem as possibilidades de invasões nos sistemas das empresas, confira as dicas a seguir:

  • Utilize senhas complexas

Oriente todos os colaboradores para que utilizem senhas complexas para o acesso de sistemas e e-mails, por exemplo. Ou seja, é proibido usar a famosa senha: 1,2,3,4,5,6.

Sendo assim, a orientação é escolher palavras que envolvam letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos. A senha não precisa fazer sentido, desde que seja memorizada pelo funcionário. Veja um exemplo: _Lp30mS*

Além disso, é recomendável utilizar senhas diferentes para cada produto ou serviço e trocá-las em um período entre 2 e 6 meses, pois isso dificulta as chances de invasões nos sistemas.

  • Adquira softwares originais

Outra solução para garantir a segurança das informações do escritório contábil é o uso de softwares originais. Produtos piratas podem ser invadidos mais facilmente, além de colocarem em risco a reputação do negócio.

Além do mais, é fundamental fazer a atualização dos softwares e sistemas operacionais sempre que o recurso estiver disponível. Essa medida corrige possíveis falhas e aumenta a proteção do produto, diminuindo as chances de invasões de hackers.

  • Tenha um antivírus atualizado

Adquira um antivírus e mantenha-o sempre atualizado. Para evitar o esquecimento é possível programar a função uma vez por semana, por exemplo.

Dê preferência para programas que possuam sistema antispam, assim você não corre o risco de acessar um e-mail infectado por vírus. Além disso, ele deve ter um firewall que mantenha os computadores da empresa livres de invasores.

  • Monitore o acesso à internet

O gestor também deve conversar com a equipe e limitar certos acessos à internet. É claro que, atualmente, fica difícil proibir tudo. O importante é aconselhar para que ninguém acesse um e-mail suspeito e faça downloads de programas sem conhecimento da equipe de tecnologia da informação.

Além disso, é imprescindível trocar a senha da rede Wi-Fi com certa frequência, para evitar que ela seja acessada por pessoas estranhas.

  • Faça backups frequentes

Para garantir a segurança da informação no escritório contábil, é recomendado utilizar sistemas que permitam o backup frequente. Muitos produtos do mercado oferecem a possibilidade de fazer o backup em nuvem uma vez por dia, por exemplo, a fim de garantir que a versão mais atual dos dados seja copiada.

Essa rotina de backup pode ser alterada de acordo com a necessidade do gestor, é só fazer a alteração no sistema. Ao adotar essa medida, fica muito mais fácil restaurar um arquivo caso ele seja danificado.

Além disso, ao manter os dados em computadores e servidores físicos a empresa corre o risco de perder os arquivos em casos de roubos, enchentes ou incêndios, por exemplo. Na nuvem, as informações podem ser acessadas de qualquer lugar com acesso à internet.

Via Sibrax

A GigaHelp Tecnologia possui as melhores soluções em TI e backups em nuvem para deixar sua empresa protegida de ataques cibernéticos, oferendo serviços automatizados com total qualidade e eficiência! Conheça nossos pacotes!

Preocupação com a segurança ainda é baixa nas empresas

Pesquisa revela que existem brechas de segurança em infraestruturas em todo o mundo

Aproximadamente 70% das empresas consultadas para o estudo, responsáveis pelo fornecimento de energia, água e outros recursos vitais, relataram pelo menos uma falha de segurança que levou à perda de informações confidenciais ou interrupção das operações nos últimos 12 meses.

O levantamento, realizado em parceria com o Ponemon Institute entre abril e maio de 2014, ouviu aproximadamente 600 executivos de segurança em 13 países nos setores de petróleo e gás, utilities, energia alternativa e manufatura. Aproximadamente 13% dos entrevistados foram da América Latina.

“Os resultados da pesquisa são surpreendentes, uma vez que as indústrias ouvidas formam a espinha dorsal da economia global e não podem estar suscetíveis a uma ruptura”, disse Larry Ponemon, presidente e fundador do Ponemon Institute. “Embora o desejo de proteção seja aparente, o que está sendo feito não é o bastante para proteger essa infraestrutura crítica contra ataques.”

As principais constatações da pesquisa são:
•    Apenas um em cada nove participantes considera que sua empresa possui um nível alto de maturidade em relação ao programa de segurança de TI;
•    Entre as principais causas das falhas de segurança ocorridas nos últimos 12 meses estão: acidentes ou erros internos (45%), ataques externos (28%) e códigos maliciosos (27%). Ataques internos representam 20% do total;
•    39% das investidas foram a bancos de dados; 36% a desktops, laptops, smartphones e tablets; e 33% a sistemas baseados em nuvem;
•    57% dos entrevistados na América Latina ainda anteciparam a preocupação com um ou mais ataques a sistemas de TI nos próximos 24 meses, bem próximo da média global de 53%;
•    Apenas 32% classificaram o aperfeiçoamento da segurança da empresa como uma das cinco prioridades estratégicas para a organização, contra 40% da média global;
•    Entre as prioridades de segurança, 38% das empresas latino-americanas buscam prevenir ataques cibernéticos, 6% a menos que a média global;
•    Apenas 3% dos entrevistados na América Latina afirmaram que a instituição fornece treinamento de proteção a ataques  cibernéticos para todos os funcionários. A média mundial, apesar de baixa, representa o dobro da região (6%).

“Seja intencional ou acidental, as ameaças de dentro das instituições são tão reais e devastadoras quanto àquelas que vêm de fora”, comenta Italo Cocentino, diretor de Programas Estratégicos da Unisys para América Latina. “Esperamos que os resultados da pesquisa sirvam como um alerta para provedores de infraestrutura crítica e criem uma abordagem muito mais proativa e dinâmica para protegerem seus sistemas de TI contra ataques. Devem ser tomadas medidas antes de ocorrer um incidente, e não apenas depois de uma violação”, conclui.

Fonte: b2bmagazine

Pensando nisso, a GigaHelp Tecnologia oferece um suporte proativo que irá ajudá-lo a identificar e resolver situações e riscos potenciais e certificar de que seus sistemas de TI estão saudáveis e operando corretamente em todas as fases do seu negócio.

*A  seguridade das empresas também pode influenciar na visão formada pelo consumidor sobre a marca. Proteja-se!

Ransomware: cinco dicas para proteger os arquivos do seu computador

Vírus “sequestra” dados dos usuários e os obriga a pagar uma quantia para liberar o conteúdo; pagamento costuma ser feito por meio de bitcoins

Um ransomware foi responsável por afetar 300 mil computadores em 150 países recentemente. O ataque cibernético do WannaCry, como ficou conhecido, serve de alerta paraos usuários sobre a necessidade de adotar medidas de proteção. Entre as ações recomendadas por especialistas, estão a atualização de sistemas operacionais, o uso de antivírus e até mesmo de softwares livres.

Segundo o professor de engenharia de software na Universidade de Brasília, Paulo Roberto Meirelles, o WannaCry tem o objetivo típico de um  ransomware , ou seja, “sequestrar” os dados dos usuários. O vírus criptografa os arquivos, fazendo com que eles ficassem inacessíveis. Para descriptografar, a vítima precisa de uma “chave” que libera o acesso ao conteúdo. A intenção dos cibercriminosos é vender a chave para os usuários. O pagamento costuma ser feito em bitcoin , uma moeda que dificulta o rastreamento por autoridades.

O especialista afirma que estar com as atualizações do sistema operacional em dia é essencial para corrigir vulnerabilidades do sistema. Por isso, é importante manter um backup  com seus arquivos caso seja necessário reinstalá-los após a atualização. Para Ricardo Peixoto, consultor da empresa de cibersegurança Alerta Security, o vírus disseminado se aproveita de uma vulnerabilidade do Windows para ter acesso privilegiado e infectar a máquina.

“O código malicioso infecta a máquina e procura outras máquinas na rede que tenham a mesma vulnerabilidade, então ele copia o código malicioso para essa máquina remota e vai ser executado”, explica. “Ele consegue se replicar na rede. A segunda etapa é criptografar os dados do usuário de forma com que ele tenha que pagar um resgate para ter seus dados de volta”. O poder de disseminação do WannaCry dependeu da não atualização do sistema operacional.

1) Mantenha o computador atualizado

Segundo o professor da UnB, para se prevenir, o usuário precisa manter o sistema atualizado e utilizar somente sistemas originais. Isso também significa não usar uma versão pirata para poder ter essas atualizações “automáticas”. Para ela, a Microsoft aplica atualizações “custosas”, grandes demais. Por este motivo, as pessoas costumam demorar para atualizar seus sistemas.

“Em suma, a pessoa não atualiza, porque atualizar é chato. No caso das coisas do Windows, demora séculos, envolve reboot reiniciar, às vezes mais de uma vez. No caso de servidores, isso tudo é pior ainda”. O professor lembra, ainda, que a ação do WannaCry atingiu empresas pois afetou diversas versões do Windows Server , sistema operacional da Microsoft para grandes servidores.

“Mas tem um ponto, não é comum, do ponto de vista de segurança, que as empresas, instituições e órgãos públicos usem servidores com Wndows Server. A ampla maioria dos servidores do mundo usam Linux , por ser mais seguro. Veja, por exemplo, que Google, Facebook, Amazon não foram atingidos”, destaca.

Para o consultor Ricardo Peixoto, o ataque foi devastador porque as companhias não atualizam seu sistema operacional com frequência. “Entre o lançamento da atualização pela Microsoft e a disseminação do vírus, a gente teve quase um mês para atualizar o sistema. As empresas não deram importância para isso. Além disso, muitos países ainda usam o Windows XP , que não tem mais utilização, por exemplo, a China e a Rússia. A principal proteção, neste caso, era a atualização.”

2) Não abra e-mails ou links suspeitos

É importante se atentar à veracidade de anúncios, mensagens e links exibidos em sites ou recebidos em e-mails. Evite clicar em promoções enviadas para o seu e-mail, por exemplo. Nesse caso, deve-se verificar o endereço do remetente e estar atento ao domínio responsável por enviar a mensagem.

“Geralmente, quando você recebe um e-mail malicioso, ele se passa por alguém ou alguma corporação. Se você analisar as informações do e-mail, como o endereço de quem o enviou, erros de português ou digitação você percebe que se trata de uma e-mail falso. Dificilmente, alguém de uma corporação cometerá esse tipo de erro”, explica Peixoto. O consultor lembra que uma forma de analisar a veracidade de um link é passar o mouse sobre ele. Quando fazemos isso, o navegador mostra o endereço para onde seremos encaminhados. Assim, é possível evitar endereços estranhos.

3) Faça cópias de seus arquivos

O maior risco para uma vítima de ataque por ransomware é perder seus arquivos. Por esse motivo, muitos optam por pagar a quantia determinada pelos cibercriminosos, ainda que se trate de um valor inviável. Para Meirelles, essa possibilidade mostra a importância de se fazer cópias de segurança dos arquivos. “Primeiro, temos que ficar mais conscientes sobre o quão é importante fazer backup das nossas coisas”, disse. Para evitar problemas de segurança, as cópias de segurança devem ser feitas regularmente. O ideal é ter um backup num HD externo ou numa nuvem.

Ransomware: para não ser obrigado a realizar o pagamento de quantias para o cibercriminoso, é essencial ter backups
Ransomware: para não ser obrigado a realizar o pagamento de quantias para o cibercriminoso, é essencial ter backups

4) Use antivírus

O uso do antivírus pode ajudar a dificultar um ataque e identificar ameaças. “É essencial sempre ter um antivírus atualizado instalado no computador. É importante que essa proteção não seja qualquer uma”, explica Peixoto. “Ele deve fazer o controle do sistema operacional e suas alterações. Os antivírus gratuitos atuam somente em uma camada, como a verificação de arquivos executados no computador. Por isso, um antivírus simples não consegue deter certos tipos de ameaça”. O especialista lembra que também é importante utilizar proteção para celulares e tablets com antivírus.

5) Considere o uso do software livre

Segundo Meirelles, as maiores empresas do mundo investem em softwares livres para agregarem valor a seus produtos ou serviços. “A Samsung, por exemplo, quer um Android cada vez melhor  e mais seguro porque quer vender mais celulares e tablets. A LG também. Então elas e outras empresas se juntam e investem nesse tipo de software”, exemplifica. “O mesmo acontece com relação ao Linus, a IBM e outras empresas investem bilhões nele porque querem vender equipamentos e soluções complexas que envolvem serviços de customização e manutenção de longo prazo”.

Para te dar uma comodidade e maior segurança, a GigaHelp tem a melhor solução de backup profissional para seus negócios. Não fique desprotegido, clique link abaixo e fique despreocupado.

* Com informações da Agência Brasil.

Fonte: IG

 

 

5 erros fatais que comprometem seus serviços de TI

Os serviços de TI de sua empresa podem ter a reputação questionada, caso haja alguma atitude errada por parte dessa área. Veja quais são os principais erros e evite-os.

A bíblia diz que “errar é humano, mas perdoar é divino”. Pois bem, o erro, de fato, é uma condição do ser humano enquanto raça. Mas infelizmente, esse dito não pode ser levado tão a sério no mundo profissional, principalmente se existem serviços de TI na jogada. Nesse segmento, o erro pode custar muito para a empresa que depende de seu trabalho, assim como para a área de TI em si, que pode ter o trabalho questionado.

Saiba quais são os 5 erros fatais que toda equipe de TI deve evitar para que seus serviços não sejam questionados. Livre-se da culpa e embarque em uma jornada perfeita para o sucesso de seu setor!

1- Projetos com metodologia errada

Imagine o seguinte: você e sua equipe realizam um projeto sensacional para resolver de vez o problema de segurança do financeiro da empresa. Depois, vocês resolvem aplicar a mesma metodologia na área de RH para resolver um outro tipo de ocorrência. A pergunta é: isso é certo?

Em primeiro lugar, nenhum setor é que nem o outro, o que implica em modos de pensar diferente. É importante que você e sua equipe tenham bem definido o escopo de trabalho, orçamento, pessoas envolvidas, cronograma para só assim, os serviços de TI serem colocados em prática.

2- Parar no tempo

O tempo, nos dias de hoje, é um elemento muito precioso. Isso significa que ficar parado nele, é um atraso para você, seus subordinados e toda empresa que depende dos serviços de TI. Toda sua área precisa se atualizar, principalmente quando falamos em TI, nicho esse que passa constantemente por mudanças e atualizações.

Então, você, como bom líder, tem o dever de sempre incentivar sua equipe. Treinamentos, cursos, certificações, novas ferramentas e tecnologias. Se jogue nas novas tendências!

3- Segurança falha

Para qualquer empresa que tenha serviços de TI interno, a segurança precisa ser encarada como assunto prioritário. Se houver qualquer tipo de brecha nela, certamente sua área sofrerá muito para solucionar os problemas, assim como recuperar a confiança de sua empresa. Vazamento de informações, roubo de dados, invasão de hackers e vírus: tudo pode acontecer se a empresa tiver exposta.

Por isso, todos os dispositivos de segurança devem estar ativos, atualizados e em pleno funcionamento. Afinal, você não vai querer dar a sua área o rótulo de irresponsável, não é mesmo?

4- Correndo atrás

Se toda vez que os serviços de TI de sua área forem utilizados somente para apagar incêndio, quer dizer que existe algo bem errado. Essa situação traz para a equipe muita desconfiança, uma vez que os problemas são recorrentes e nenhuma solução efetiva é criada.

Lembre-se: seu setor não pode ser encarado como um local de emergência. Vocês têm a missão sim de resolver problemas, mas principalmente evitar com que eles voltem a ocorrer. Por isso, pense em soluções, novas ferramentas, procedimentos ou qualquer fator que deixe os serviços de TI mais eficazes.

5- Métricas erradas nos serviços de TI

Muito cuidado: ter métricas para provar a eficácia de seus serviços em TI é essencial, mas elas precisam ser corretas. Por exemplo, ter como métrica o número de atendimentos, chamados e incidentes solucionados por sua equipe, pode ser ruim. Se isso for colocado como números que medem a performance de seu setor, como provar para os diretores de sua empresa os impactos que a infraestrutura de TI tem para a companhia?

Hoje em dia, é muito mais interessante saber que a capacidade produtiva está melhorando com novas instalações tecnológicas, do que saber quanto sua área vem gastando de tempo com serviços em TI. Com as métricas bem alinhadas, você terá muito mais facilidade em apresentar um novo serviço que melhore o desempenho do negócio.

Claro que erros nos trazem muito aprendizado. Mas no mercado de trabalho, eles precisam ser evitados ao máximo, ainda mais quando sua função implica tanto no andamento de uma empresa, como é o caso dos serviços de TI. E para que essa situação não seja recorrente, o remédio é apenas um: conhecimento e informação. Não se canse de aprender, estudar e adquirir sabedoria, todos esses fatores irão ditar uma jornada muito mais tranquila para seu setor rumo ao sucesso!

 

Fonte: Penso Tecnologia

, , ,

5 dicas práticas de TI para alavancar o seu negócio de contabilidade

Atualmente, mais do que garantir um bom serviço de computação, a TI pode ser uma verdadeira aliada para seus negócios. Aplicada ao setor contábil, traz diversos benefícios como redução de custos, agilidade de processos, segurança de dados, entre outros. Neste artigo, destacamos o quanto é importante contar com o auxílio de um suporte de TI para contabilidade. Confira:

Agilidade

No antigo molde, todos os dados, informações e processos contábeis ficavam armazenados em papéis, dentro de pastas do chamado ‘arquivo’. Hoje, com a digitalização dos documentos é possível manter todo esse material guardado em servidores. Com o auxílio de softwares é possível agilizar o trabalho dos contadores, montando relatórios, cruzando dados, realizando contas, lançamentos, entre outras funções. Essa ação permite que os funcionários agilizem seu trabalho e entregue resultados mais precisos a seus clientes.

Redução de Custos

Além de reduzir espaço e tempo, contar com o auxílio de um suporte de TI no dia a dia de uma contabilidade resulta em redução de custos, uma vez que a equipe especializada poderá indicar o uso de sistemas de softwares que podem auxiliar diversas áreas do escritório, como, por exemplo, na identificação de erros em processos complexos de auditoria ou ainda em emissão de NFs. Assim é possível evitar retrabalho ou pior – o recebimento de penalidades do fisco, sem contar a diminuição da necessidade de mão-de-obra para tarefas mais simples.

Segurança de Informação

Para ter continuidade, todo processo contábil depende de informações e dados. Então é imprescindível que esse conteúdo seja mantido em segurança no servidor, para evitar vazamentos e perda de material. Neste cenário, o suporte de TI pode oferecer a estrutura de segurança necessária para seu escritório, mantendo todas as informações à salvo. Ferramentas de monitoramento, criptografia, antivírus e firewall podem ajudar a evitar invasões de hackers ou demais pessoas mal-intencionadas.

Backup

Outra vantagem do auxílio da TI para contabilidade é em relação à recuperação de dados. Quando um escritório de contabilidade passa por um processo de perda da informação, a penalidade vai muito além do abalo na relação com seu cliente. Podem ocorrer tributações arbitrárias e até a impossibilidade de concorrer à importantes licitações. Já que para isso são solicitadas informações contábeis dos anos anteriores ao processo.

Escritórios que contam com o suporte técnico especializado, podem recuperar essas informações, mesmo em casos de perda por falha de maquinário, acidentes, contaminação por vírus, invasão por hackers, entre outros. Hoje o modelo mais indicado para armazenar as informações é por meio do backup em nuvem. Ele permite acesso remoto de qualquer localidade, não necessita de estrutura física, mão-de-obra e ainda é extremamente seguro. Mas, para isso, é importante manter uma rotina de atualização em seu servidor.

Suporte de TI para contabilidade

Em demais situações como problemas com a conexão, e-mail que não abre, PC que não liga, lentidão ou dificuldades no uso do software de aplicações profissionais, também é fundamental contar com uma TI para contabilidade especializada. Na GigaHelp Tecnologia oferecemos o suporte necessário para manter seu escritório em pleno funcionamento, com todas as informações em dia.

Confira nossos planos clicando aqui

 

, , ,

Você sabe a importância do backup para sua empresa?

Uma das principais preocupações de uma empresa, atualmente, é a perda dos seus arquivos, as empresas dependem de um número cada vez maior de informações, listas de contatos, informações sobre clientes, e-mails, dados financeiros, folha de pagamentos, estoques, projetos, documentos, planilhas, imagens e uma série de conteúdos importantes fazem parte da rotina nos negócios.

Imagine tudo isso perdido. Imprevistos no local de trabalho podem danificar completamente o hardware. Informações importantes do sistema também podem ser apagadas por falhas de software, vírus e erros de hardware.

Os colaboradores da empresa podem ainda por engano excluir um arquivo ou substituir uma versão antiga por uma mais nova. A perda de arquivos pode custar tempo, dinheiro e até o fechamento da empresa. Cerca de 70% das empresas brasileiras que enfrentam uma perda total dos seus dados encerram suas atividades até dezoito meses após o ocorrido.

Embora a maioria das empresas não dê muita atenção ao tema, os serviços de recuperação são essenciais. As causas podem ser falha de hardware, falha humana, software corrompido, roubo, vírus e desastres naturais.

Para facilitar o planejamento de uma estratégia de backup e recuperação eficiente é preciso conhecer a infraestrutura que a sua empresa oferece, além de definir clara e detalhadamente quais são os dados importantes para o seu negócio, o local de armazenamento, validação de quem deve ter acesso ao backup e se há proteção para remoção destes arquivos nos locais definidos.

O risco de malwares, vírus (recentemente RANSOWARE, sequestro de dados) e as falhas de software capazes de corromper ou sumir com dados dentro da empresa também devem ser uma preocupação na hora de definir uma política de desastres.

Devemos ter em mente também que dados diferentes pedem diferentes necessidades de backup. Alguns dados nunca mudam, já outros mudam constantemente. A velocidade com que os dados são alterados é que define o procedimento de backup.

Profissionais especializados, que conhecem seus sistemas, usuários e aplicações, têm condições de agrupar os dados em categorias diferentes. É importante documentar os procedimentos de backup e restauração e manter disponível uma cópia da documentação.

O backup e a restauração dos dados devem ser personalizados em um ambiente específico e funcionar com os recursos disponíveis. É comum que as empresas precisem tanto das soluções de backup como as de armazenamento, uma vez que elas resolvem problemas diferentes.

O backup resolve o problema de recuperação rápida de dados para que a operação do dia a dia não seja comprometida. O armazenamento de dados funciona para os grandes volumes de informação por um período mais longo e sem a necessidade de uma recuperação imediata.

Apesar de parecerem soluções mais baratas, o armazenamento em hardwares locais ou externos exige uma equipe especializada e espaço em Data Center. Uma alternativa mais indicada hoje é o armazenamento em Nuvem, que ofereça mais segurança, gerenciamento e durabilidade a um custo acessível.

Para garantir que a sua empresa esteja com definições de backup bem estabelecidas, certifique-se de que o backup seja realizado em mais de um local e fora da empresa. Cheque a realização do backup nas últimas 24 horas, faça um teste de recuperação dos dados de backup, cheque se os arquivos importantes estão incluídos na rotina de backup e realize testes e validações constantes sobre os dados que estão sendo armazenados, além de avaliar a periodicidade de atualização e quem tem acesso ao backup.

De nada adianta uma política adequada se ela não for checada, avaliada e ajustada. Isto significa que devem ser feitas auditorias periódicas para garantir a efetividade e a validade dos procedimentos.

 

Clique aqui e deixe sua empresa segura.

, , , ,

8 motivos para contratar um Suporte Técnico de TI profissional

Conexão com a internet, troca de e-mails, impressão de arquivos, conferência por chat, essas e outras atividades fazem parte da rotina de trabalho de praticamente todas as empresas, sejam elas de médio ou pequeno porte.

Para manter esse fluxo em pleno funcionamento, é fundamental contar com um serviço de suporte técnico de TI profissional, que esteja apto a suprir todas as necessidades que possam surgir no dia a dia corporativo. Neste artigo, ilustramos algumas delas. Confira:

Problemas no Office

O pacote de aplicações profissionais da Microsoft é praticamente obrigatório em qualquer empresa. Mesmo em locais com computadores da Apple, a preferência dos profissionais é pelo Office. Mas, imagine ter que ficar sem a ferramenta por problemas como erro de instalação ou uso de software pirata? Isso pode prejudicar e muito a rotina de trabalho. Ter alguém que possa resolver prontamente essas questões, trará um ganho importante de tempo para a equipe e para o andamento dos negócios.

Meu PC não está ligando

Nem todo mundo está na nuvem, infelizmente. Sendo assim, muitos profissionais ainda armazenam seus fluxos de trabalho em computadores. Quando as máquinas não funcionam, podendo ter motivos diversos para isso, como: falha de hardware, placa mãe, fontes, memória, processador, entre outros, simplesmente não há como trabalhar. Assim, contar com um suporte técnico de TI que reconheça e resolva seu problema, salvará o dia de trabalho. Além de evitar que demais colaboradores e máquinas tenham problemas.

Não estou conseguindo conectar na internet

Problemas de conexão são corriqueiros em qualquer lugar do mundo. Porém, em uma era onde, cada vez, mais empresas dependem da internet para funcionar, é importante contar com alguém que possa agir diretamente no foco do problema – se for uma questão interna, o suporte a resolverá. Se for externa, poderá liderar as tratativas com o provedor do serviço. Evitando que um profissional de outra área tenha que perder tempo com isso.

Meu e-mail não abre

Muita gente tem o hábito de guardar informações importantes no e-mail, como contatos, agenda de reuniões, convites, etc. Então, quando a plataforma não funciona, o ritmo de trabalho pode ficar prejudicado. Em casos assim, o suporte técnico de TI contratado pode resolver rapidamente problemas com e-mails, sejam eles relacionados ao software de gerenciamento, ou ao servidor.

Minha máquina está lenta

Ações simples e assertivas podem ser tomadas para otimizar a performance de um computador. Certamente o seu parceiro de suporte técnico de TI saberá como fazer isso da maneira mais rápida e segura. Com máquinas mais rápidas, a tendência é de que a produtividade da equipe de trabalho cresça.

Problemas com Wi-Fi

Falhas no Wi-Fi podem ser recorrentes, impactando na escalabilidade do trabalho dentro da empresa. Evita-las é simples – basta contar com suporte técnico que esteja dedicado à TI da empresa e que seja capaz de gerenciar e resolver rapidamente problemas de uma rede. Desde os mais simples, até os mais complicados.

Meus aparelhos periféricos não funcionam

Não são só os problemas no computador que podem impactar negativamente na produção de uma equipe de trabalho. Falhas simples em aparelhos periféricos como teclados, mouses e monitores, significam desperdício de tempo e podem ser facilmente evitadas, caso haja um suporte de TI disponível.

Falha de impressão

Imagine como fica uma empresa que precisa imprimir um documento importante com o prazo prestes a esgotar e de repente ocorre uma falha no processo de impressão? Em um local sem suporte técnico de TI especializado, um pequeno problema como esse pode gerar questões muito maiores. Então, para quê arriscar?

Além de um suporte técnico de TI especializado, a GigaHelp está apta para suprir todas as necessidades de tecnologia da sua empresa, impactando diretamente de modo positivos, em seus negócios. Saiba mais CLIQUE AQUI